Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
17
18
19
20
22
25
26
27
29
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
2014
2013
2012
2011
2010
2009
Posts mais comentados
23
Out
09

 

Podem estar a questionar-se o porquê de uma nutricionista falar sobre dentes saudáveis..razão esta , e muito simples, porque hoje em dia existe um elevado número de crianças com necessidade de usar aparelho por terem os dentes tortos e isto dever-se em muitos casos devido a uma má alimentação.
É um facto que hoje em dia uma grande percentagem das nossas crianças ingerem alimentos já quase que triturados senão triturados por completo.
Senão vejamos: Há uns bons anos atrás as crianças comiam frutas, vegetais crus, cerais integrais e grãos mais duros que necessitavam obrigatoriamente de uma boa mastigação. A mandíbula era assim exercitada e o crescimento dos músculos da face, assim como dos dentes tinham um crescimento saudável.
Assim que a indústria começou a apresentar alimentos refinados, carregados de açúcares e a maioria deles de facílima mastigação os problemas de dentição também começaram a subir em flecha. Começou a haver um maior consumo de pão branco, arroz branco, cerais de rápida mastigação e cheios de açúcar, fruta já triturada de fácil ingestão, alimentos muito cozidos e macios entre muitos outros.
Ora é claro, que para nós (mulheres principalmente) que andamos sempre atarefadas com o nosso trabalho entre outros milhares de encargos é muito mais fácil e prático darmos às nossas crianças “ alimentos” que nos facilitem a vida e que as deixem todas satisfeitas sem fazerem birra. Acontece que ao procedermos assim só estaremos a contribuir para uma má nutrição e desenvolvimento das mesmas!
Começou-se rapidamente a trocar a fruta pelo iogurte, pudim e até pela gelatina…
A mãe com pena que o filho não goste da casca da maçã ou da pêra por esta ser rija para os seus dentes começa a tirar a casca e a dar ao seu mais que tudo fruta descascada, esquecendo-se que o que deitou fora era o principal da fruta…O problema é que por vezes as mães tanto se preocupam que o filhote acabe mas é a sopa ou a papa que demoras horas infinitas a comer que lhes acaba por passar ao lado factores essenciais para o seu crescimento.
E que tal um bife? Naaa .. um hambúrguer é bem melhor e é bem mais fácil de mastigar !! A criança começa assim um estilo de vida pouco saudável em todos os níveis. .. e um deles é a preguiça para mastigar!
Assim que a criança começa a ter dentes todos os pais deveriam “perder tempo” a incentivarem os filhos a mastigarem novos alimentos e não recorrerem sempre a sopas toda passada, frutas trituradas com a varinha mágica…
Há que os persuadir com alimentos do tipo: fruta com casca, oleaginosas (amêndoas, nozes, caju, castanha do maranhão), flocos de aveia, quinoa, vegetais crus (cenoura, alface, tomate…), legumes ( grão –de-bico, lentilhas, feijão..), carne e peixe.
 
publicado por Drª Catarina Cunha às 17:03

 

 
              Já alguma vez experimentou quinoa?
A quinoa é um alimento proveniente dos Andes e cultivado na Bolívia. È considerado um alimento sagrado para os Incas há mais de 8 mil anos.
O que tem de diferente este alimento em relação ao arroz por exemplo? O facto de os seus grãos possuírem proteína de alto valor biológico faz com o nosso organismo tire o maior proveito dos mesmos. Os grãos são especialmente ricos no aminoácido lisina , essencial  e com funções chaves de desenvolvimento celular e crescimento do organismo, mas não muito abundante no reino vegetal. A quinoa em relação a outros de cereais é também destacada por ser altamente rica em fibras, ferro, cálcio e vitaminas.
Outro ponto positivo em relação á quinoa é o facto de ela não ter glúten, o que é excelente para pessoas celíacas , podendo ser utilizada em diversos usos culinários. Em Portugal pode ser facilmente adquirida em quase todos os hipermercados, lojas de produtos naturais entre outros.
Notas: é importante lavar muito bem os grãos antes de cozinhar.
Pode consultar o seu valor nutricional em:
http://www.whfoods.com/genpage.php?tname=nutrientprofile&dbid=143
publicado por Drª Catarina Cunha às 16:04

A batata Yacon tem de nome científico Polymnia sonchifolia e é conhecida como a batata “diet” ou polínia. Trata-se de uma planta herbácea oriunda dos Andes e cultivada na Colômbia, Equador e Perú.

Este tipo de raíz prefere solos aerados, soltos, areno-argilosos e com pH a rondar os 6.
Apresenta um sabor a pêra e melão, e a sua aparência é similar á da batata doce. O yacon está considerado como um nutraceutico após vários estudos terem comprovado a sua eficácia na diminuição dos níveis de açúcar no sangue.
Possuidor de um amido diferente, a inulina, que não é digerível, faz com que chegando ao intestino seja fermentada aumentando assim a flora intestinal diminuindo por conseguinte bactérias prejudiciais ao nosso organismo. Por essa razão é que a inulina é considerada um prebiótico para além de ser fibra solúvel. Todos estes factores contribuem para uma maior equilíbrio dos níveis de glicose no sangue retardando assim a ingestão dos hidratos de carbono e prolongando a saciedade.
As surpresas não ficam por aqui…
O yacon possui nas suas raízes substâncias antioxidantes, citotoxicas, analgésicas, hepatoprotectoras e o aminoácido L-triptofano. Tudo isto boas razões para o incentivo ao seu consumo.
Quanto ao seu consumo…
A melhor maneira para comer esta “batata” é da maneira  in natura .
Uma vez que é rica em antioxidantes, uma vez exposta ao ar, esta oxida facilmente ( escurece).
Experimente e verá!
Informe-se mais em:

 

http://www.qmc.ufsc.br/qmcweb/artigos/colaboracoes/batata_yacon.html

http://bibtede.ufla.br/tde_busca/processaPesquisa.php?listaDetalhes%5B%5D=1166&processar=Processar

 

 

 

 

publicado por Drª Catarina Cunha às 15:18

 

A homocísteina é um aminoácido  essencial derivado da metionina que serve para a síntese das proteínas e que se converte posteriormente em cistationa.
Actualmente é considerado um dos piores culpados para doenças cardiovasculares.
Pior do que factores de ordem genética temos estilos de vida que aumentam significativamente a homocisteína, tais como, fumo, sedentarismo, obesidade, hipertensão, stress e uma má nutrição que levam a um aumento do colesterol no sangue ( hipercolesterolemia).
O aumento do colesterol “mau” LDL contribui para uma maior obstrução das artérias que por sua vez se torna a pessoa mais susceptível á arteriosclerose ou possível enfarto.
No entanto, é preciso esclarecer o seguinte: a pessoa estará mais facilmente sujeita a uma lesão cardíaca se tiver os níveis de homocisteína mais elevados que o colesterol , do que necessariamente  ao contrário ( os valores do colesterol mais elevados e a homocisteína normal).
Uma suplementação em vitamina B12 e B6 assim como em ácido fólico é vital para regular os valores da homocisteína.
Por isso, tente seguir uma alimentação saudável  para que consiga prevenir a acumulação de homocisteína no seu organismo evitando assim a oxidação do colesterol.
Não se esqueça de pedir ao seu médico, na próxima vez que lá for, para lhe passar nas suas análises de rotina os níveis de homocisteína!
 
 
publicado por Drª Catarina Cunha às 11:37
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
https://yaconportugal.com/
BoasOnde posso comprar a batata yacon em Portugal?...
Gostei muito do artigo porque fala do impacto da a...
excelente artigo! muito obrigado, todos estamos su...
Como ninguém comenta... Eu concordo plenamente. Ma...
blogs SAPO