Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
2014
2013
2012
2011
2010
2009
Posts mais comentados
15
Jan
10


14 de janeiro de 2010 (Bibliomed). Ajudar outras pessoas pode fazer bem para a própria saúde. Segundo estudo recente da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, participar de trabalhos voluntários pode ajudar a prevenir a fragilidade e a incapacidade na velhice. A fragilidade é uma condição geriátrica marcada por perda de peso, baixa energia e força e pouca atividade física. E os resultados do novo estudo mostram que o voluntariado pode trazer benefícios contra essa condição.

Os pesquisadores avaliaram mais de mil adultos saudáveis com idades entre 70 e 79 anos no período entre os anos de 1988 e 1991, visando determinar se atividades produtivas – especificamente o voluntariado (28% dos participantes), o trabalho pago (19%) e cuidar de crianças (25%) – poderiam prevenir o início da fragilidade no idoso.

Após três anos, os participantes de todas as três atividades apresentaram serem menos propensos a se tornarem "frágeis". Considerando os níveis de atividades físicas e a função cognitiva dos idosos, os pesquisadores descobriram que apenas aqueles que faziam trabalhos voluntários apresentavam as menores taxas de fragilidade.

Em artigo publicado recentemente no Journal of Gerontology: Social Sciences, os pesquisadores destacam, porém, que um teste randomizado é necessário para determinar se o voluntariado por si só pode evitar o início da fragilidade, ou se há algo relacionado ao estilo de vida das pessoas que se engajam em trabalhos voluntários que os mantêm mais distante de ficarem debilitados na velhice.

Fonte:Journal of Gerontology: Social Sciences. 16 de dezembro de 2009.

 

 

publicado por Drª Catarina Cunha às 10:27

Weight Loss Positively Affects Obstructive Sleep Apnea in Obese Men

In some men who followed a very-low-energy diet, disease disappeared after 9 weeks.

 

Because obesity is a risk factor for obstructive sleep apnea (OSA), weight loss is recommended for overweight patients with OSA. In a single-center randomized trial, Swedish investigators evaluated a very-low-energy diet for weight loss in 63 obese men (body-mass index, 30–40 kg/m2; age range, 30–65) with moderate-to-severe OSA (apnea-hypopnea index [AHI], e15 events per hour) who were treated with continuous positive airway pressure (CPAP).

Thirty men were assigned to a very-low-energy liquid diet (550 kcal/day) for 7 weeks, followed by 2 weeks of gradual reintroduction of normal food; the others maintained their usual diets for 9 weeks. At baseline, mean AHIs were 37 in both groups. After 9 weeks, the mean weight in the intervention group was 20 kg lower than that in the control group, and AHI was 23 events per hour lower with dieting than without. In addition, 5 men in the intervention group were disease free (AHI <5), and 15 had mild OSA, whereas all but 1 control patient continued to exhibit moderate-to-severe OSA.

Comment: The results of this study are consistent with those of two prior studies (JW Gen Med Mar 10 2009 and Oct 22 2009): Weight loss can be effective for diminishing OSA and might allow some patients to discontinue CPAP, which often is not tolerated well.

— Paul S. Mueller, MD, MPH, FACP

Published in Journal Watch General Medicine January 14, 2010

publicado por Drª Catarina Cunha às 10:08
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
https://yaconportugal.com/
BoasOnde posso comprar a batata yacon em Portugal?...
Gostei muito do artigo porque fala do impacto da a...
excelente artigo! muito obrigado, todos estamos su...
Como ninguém comenta... Eu concordo plenamente. Ma...
blogs SAPO